Botão de flor

Para comemorar os dez anos de residência e de resistência do Café, Flor de Linz, na cidade de Linz, na Áustria, eu queria deixar uma lembrança para as flores assíduas do meu jardim. Algo que representasse um pouco dessa experiência de pertencimento e não-pertencimento, desse viver sob o manto ou entre a cerca da migração.

Algo que guardasse nossas cumplicidades, nossas trocas e, principalmente, nossos silêncios, quando as palavras já não mais coubessem entre nós.

Matutei um bocado para encontrar uma forma conveniente à minha realidade financeira e que, ao mesmo tempo, fizesse jus à história do Flor de Linz. Como não estava ainda convicta do que fazer, parti de um dos motivos pelos quais as pessoas frequentam, tão assiduamente, o meu Café: para serem escutadas.

Nestes tempos de presenças virtuais, escutar o vivo ao vivo é, realmente, uma capacidade rara e muito apreciada. Escutar não quer dizer colocar um fone de ouvido invisível e deixar a outra pessoa descer suas dores ladeira abaixo, sem cinto de segurança e freio.

Escutar é conectar-se, silenciosamente, à pessoa que em diferentes formas reclama atenção. Pode ser um desabafo para colocar os pensamentos em ordem, uma forma de aliviar-se pela boca, como se tivesse comido algo estragado.

Ao término da conversa, ela tem a sensação de estar mais leve. E quem escuta, presta serviço básico de anjo, estando no momento certo, no lugar certo.

Gosto da ideia de curso de escutatória de Rubens Alves. Essa arte precisa ser mais cultivada. Curso de oratória já temos de sobra. Não pretendo escorregar na demagogia da modéstia, sei que posso escutar muito bem, porque escuto com o coração. Pode até parecer melodrama, mas quem está a contar, sabe e sente quem está a escutar com o coração. Não é à toa que tenho a casa cheia!

Então, para escutar o que minhas freguesas, colegas e amigas achariam dos planos para a comemoração dos 10 anos do Flor, organizei um encontro chamado “café com lembrança”, no quintal do Flor.

Durante o encontro, senti-me na primavera, quando elas chegaram, trocando simpatias e vaidades.

Fiz uma seleção musical só com temas de migração. E com o calor de suas risadas, senti como se estivéssemos num veraneio à beira mar.

As Flores balançavam suas pétalas com muita intensidade, pareciam o vento saudando o outono. Quando a música se encerrou, aquela calmaria logo me lembrou o inverno! Ah! Tão lindo na foto e pela janela.

A estrela da neve pousada no chão, no pára-brisa dos carros, nas janelas, é fascinante. Os telhados parecem estar polvilhados de açúcar de confeiteiro. Escutar o silêncio, assistindo a neve cair, é bem relaxante.

Para quem mora nas montanhas, não há fome de neve. Mas aqui na cidade só caem migalhas quase derretidas que fazem um lamaçal só. Mesmo assim, nós, apreciadoras deste espetáculo, ficamos agraciadas com o que a natureza nos permite. E o inverno nos faz arder de frio por fora e de calor por dentro.

A tarde do café com lembrança foi agradabilíssima, com muitos momentos de “saudanças” — aquela sensação maravilhosa de dançar uma música que nos remonta a momentos e lugares inesquecíveis.

Ao término do encontro estava decidido: para os 10 anos do Flor, um livro tinha que ser escrito. Há muito de prisão e libertação nos pensamentos, por não caberem mais em mim, resolvi dar-lhes asas de papel.

 

********

Migração

Pode ser para algumas degredo,

Para outras fica em segredo

Cada uma tem seu enredo

Ninguém pode apontar dedo

Nem jogar pedra no lajedo

Visto com prazo de validade é um aperreio

Estar sem documento não é brinquedo

De tanto se comer azedo

Pode-se até virar rochedo

Eu agora até um pouco me excedo

É que já passei por cada aperto

Correndo sozinha por este bosquedo

Que já não tenho mais medo

E da vida não peço arrego

Às sinceras relações tenho muito apego

No coração só quero sossego

E um dia eu volto pro meu aconchego!

Anúncios

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s