Dia Internacional das pessoas migrantes – Dia de migração de pensamento!

Hoje, 18 de dezembro, é o dia Internacional das pessoas migrantes!
Há quem se orgulhe de ser migrante, há quem se envergonhe, há até quem se sinta menos migrante que pessoas de outras tribos ou status migratório, seja essa última por ingenuidade, canalhice ou analfabetismo político mesmo.
Por isto também, hoje não há o que comemorar. Principalmente, nestes tempos onde as pessoas migrantes são julgadas como a bola da vez das mazelas econômico sociais dos seus países destino.

Mas ainda assim ou talvez por isto, a simbologia da data faz-se ainda mais importante.

Em busca de refúgio, milhares de pessoas se arriscam e arriscam as vidas que lhes são até mais importantes que as suas próprias: as de suas crianças.

Pôr em risco a vida de quem mais se ama é um dos mais perversos dilemas que se possa enfrentar. Mesmo diante perigo, milhares de pessoas atravessam o mar, atravessam países, atravessam atravessadores, atravessam o sistema.
Só quem está nesta situação crudelíssima de “não ter mais nada a perder”, sabe quão afiadamente a navalha da vida a corta a alma.

Ao mesmo tempo, o orvalho da esperança pulsa seu coração, pois o desejo de contemplar novamente a primavera é sempre mais forte que qualquer inverno, inferno, deserto.
Os perigos impostos pelos países destinatários às pessoas requerentes de asilo não são fatores inibidores de suas vindas, pois está na essência do ser humano lutar por sua vida. As pessoas sempre continuarão buscando refúgio, enquanto houver guerra, desprezo à dignidade humana e catástrofes de todos os sentidos.
Quanto mais os países dificultam suas entradas, mais sangue correrão nos seus lençóis freáticos e nas suas costas ocenânicas.

Enquanto escrevo, há alguém buscando refúgio, pode haver alguém morrendo por tentar atravessar o mar. E isto é perverso por demais.

Hoje, para as pessoas que como eu podem estar no conforto do seu lar, é um dia comum. Mas pode ser um pouquinho mais, mesmo sendo apenas no nível pessoal. Hohe pode ser um dia de busca por informação, de reflexão, de deconstrução, de migração de pensamento!
Por isto, se você quiser, leia sobre Direitos Humanos, assista a um vídeo de Renan Quinalha sobre Direitos Humanos, apoie financeiramente alguma entidade, divulgue na sua rede social algum post positivo sobre refúgio. Há já ódio demais sendo distribuído pelos ares, nós o respiramos sem perceber e reproduzimos tão naturalmente como expiramos.

Assista a esta reportagem sobre como ajudar as pessoas em Alepo.

“Várias organizações não governamentais estão no terreno a providenciar alimentação, abrigo e cuidados médicos aos sírios, depois de anos de guerra e numa altura em que milhares de sírios estão encurralados na cidade.” Saiba como ajudar aqui.

Na Áustria, procure a Ong Verein maiz. Lá é  o lugar mais humano e politicamente consciente da luta por vida digna às pessoas migrantes e refugiadas, que tive a honra de conhecer e fazer parte.

Há diversas iniciativas no Brasil e no mundo, veja alguma que você possa se identificar e inicie alguma atividade, apoie de alguma forma. Pode soar como clichê para quem não faz, mas em verdade, quando ajudamos alguém, ajudamos bem mais a nós mesmas.

Agora se isto não lhe interessa, você tem este direito. De toda forma, agradeço por ter lido até aqui. Espero apenas que você  tenha a decência de não espalhar boatos, post difamatórios, disseminar discurso de ódio.
Se não quiser facilitar a vida de migrantes e refugiadas, ao menos não a dificulte!

Um mundo melhor para todas as pessoas é possível, sim! ❤

Danielli Cavalcanti

Foto: Kristina M. M.

Anúncios

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s