És o som do meu viver

 

Língua que ninou meu berço

Balançou minha rede pelas tardes

Onde me acho, se noutras me perco

A que proclamo nos meus alardes

 

 

Língua que me iluminou antes da luz

Ritmo de pulmão e coração

É a que à casa me conduz

E a que procuro em oração

 

Língua que me chega como abraços

Dos primeiros passos, laços, fracassos

A que me chama pelo nome

É essa a que nomeia minha fome

 

Língua portuguesa, que prazer

Em ti saudar um beija-flor

Tu temperas o meu humor

És o som do meu viver

 

 

Danielli Cavalcanti

Foto: London Scout

2 comments

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s