Quando se tem a mala no corpo

A mãe costurou o boletim escolar na jaqueta da filha

Ah! Se ela pudesse solicitar refúgio chegando de avião

Mas o importante é chegar lá

Depois estudar, ter um futuro

 

A filha juntou um saquinho da terra do quintal de casa

Ah! Se eu pudesse solicitar refúgio chegando de avião

Mas o importante é chegar lá

Depois estudar, trabalhar, ter um futuro

 

O pai deu a filha uma fotografia plastificada

Ah! Se ela pudesse solicitar refúgio chegando de avião

Mas o importante é chegar lá

Depois estudar, trabalhar, formar uma família, ter um futuro

 

A melhor amiga escreveu um carta de despedida

Ah! Se ela pudesse solicitar refúgio chegando de avião

Mas o importante é chegar lá

Depois estudar, trabalhar, formar uma família, conhecer outros lugares, ter um futuro

Mais pra frente, vou eu!

 

O barco afundou no mar

Boletim salgado deveria ser uma expressão para notas baixas

Cheiro de terra molhada deveria ser lembrança de chuva no quintal

Fotografia sem cor deveria ser alguma novidade no mundo virtual

Cartas de amigas são sempre cartas de “até mais ver”

Solicitar refúgio, chegando por meio de transporte seguro, deveria ser um Direito Humano

Deveria.

 

Há muita eficiência em se retirar tanto vidas do mar quanto malas de avião

 

Danielli Cavalcanti

 

 

 

 

Sobre um jovem migrante, portando um boletim escolar costurado à roupa, que se afogou, depois que seu barco afundou:

https://diepresse.com/home/ausland/welt/5564632/Toter-Fluechtling-mit-Schulzeugnis-in-der-Tasche-bewegt-Italien

One comment

  1. Republicou isso em Flor de Linze comentado:

    Quando se tem a mala no corpo
    A mãe costurou o boletim escolar na jaqueta da filha

    Ah! Se ela pudesse solicitar refúgio chegando de avião

    Mas o importante é chegar lá

    Depois estudar, ter um futuro

    A filha juntou um saquinho da terra do quintal de casa

    Ah! Se eu pudesse solicitar refúgio chegando de avião

    Mas o importante é chegar lá

    Depois estudar, trabalhar, ter um futuro

    O pai deu a filha uma fotografia plastificada

    Ah! Se ela pudesse solicitar refúgio chegando de avião

    Mas o importante é chegar lá

    Depois estudar, trabalhar, formar uma família, ter um futuro

    A melhor amiga escreveu um carta de despedida

    Ah! Se ela pudesse solicitar refúgio chegando de avião

    Mas o importante é chegar lá

    Depois estudar, trabalhar, formar uma família, conhecer outros lugares, ter um futuro

    Mais pra frente, vou eu!

    O barco afundou no mar

    Boletim salgado deveria ser uma expressão para notas baixas

    Cheiro de terra molhada deveria ser lembrança de chuva no quintal

    Fotografia sem cor deveria ser alguma novidade no mundo virtual

    Cartas de amigas são sempre cartas de “até mais ver”

    Solicitar refúgio, chegando por meio de transporte seguro, deveria ser um Direito Humano

    Deveria.

    Há muita eficiência em se retirar tanto vidas do mar quanto malas de avião

    Danielli Cavalcanti
    Photo by Caroline Selfors on Unsplash

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s