Maquiagem

Brumadinho tinha peixe, mata e passarinho

Mas aí vem a Vale jogando sujo e pesado

A barragem dá sinal, mas ninguém se mobiliza

Ela rompe o silêncio do lamaçal

E revela sua condição sepucral

 

Resta-nos um vale de lágrimas

Assim não vale, Vale

Assim não, Vale

 

Onde era pasto com gado, hoje é lamaceiro

Onde era refeitório, hoje é decompositório

Um rio que gerava vidas, hoje é cemitério

 

Resta-nos um vale de lágrimas

Assim não vale, Vale

Assim não, Vale

 

Indígenas fazem ritual de desculpas

À mae Terra

Por tanta crueldade sofrida

Vidas sufocadas, à força enterradas

 

O presidente da Vale diz, ela é uma joia

Não pode ser condenada pelo rompimento da barragem

Ora, que sacanagem!

Salvem os bombeiros ensopados de lama

Naquela apocalíptica paisagem

 

Já não bastou Mariana?

Justiça, cadê você que não vê?

Estão também teus olhos maquiados de lama?

 

 

Danielli Cavalcanti

 

Foto: Membro da equipe de resgate carrega galo sobrevivente do rompimento de barragem em Brumadinho, Minas Gerais – 30/01/2019 (Adriano Machado/Reuters)

 

Pronunciamento do presidente da Vale: https://g1.globo.com/politica/noticia/2019/02/14/processos-da-vale-com-barragem-serao-revisados-por-orgao-dos-eua-diz-presidente-da-empresa.ghtml

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s