É sempre outono na migração

Migrar me fez escrever sobre migração. Como tenho olhos latinoamericanos, escrevo sobre suas formas de resiliência, resistência, desconstrução e (in)justiça social.

No livro “É sempre outono na migração”, há 26 poesias, 14 inéditas e 12 publicadas neste blog ou em antologias.

Para adquirí-lo, por gentileza, contacte-me. Obrigada.

Saudações outonais,
Danielli

Capa divulgacao É sempre outono na migracao

Anúncios